Lançamento do Livro Cadeia – Débora Diniz

No Dia 18 de novembro de 2015, a partir das 19 horas, nas Dependências da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília, o Projeto Habeas Liber, que estava se iniciando, promoveu o seu primeiro Evento Cultural, que foi o lançamento do Livro da Antropóloga, escritora e Professora Débora Diniz. O Livro intitulado CADEIA – Relato sobre as mulheres, pesquisa in loco realizada pela autora, que conviveu com as presas, em especial na Enfermaria, em Presídio Feminino do Distrito Federal. Antes do Lançamento a Doutora Débora falou para um Auditório bastante atento formado por estudantes de Direito, Profissionais de Diversas áreas e Professores Universitários. Com muita emoção e empolgação a autora contou com mais detalhes e vivacidade sua experiência no Presídio Feminino e passagens sequer descritas no livro, o que por si só já daria espaço para um volume 2 de uma rica e experiência de alguém que corajosamente sai do seu mundo acadêmico e da sua tranquilidade da vida para se embrenhar na triste e dura realidade das presas.

Eis trecho do festejado livro da Autora:

Fui pesquisadora antes que escritora sobre o presídio. Entrevistei mulheres, li arquivos, publiquei ciência. Pelos números, soube que uma em cada quatro presas viveu em reformatórios na adolescência, muitas sofreram violência, usaram drogas, roubaram coisas e sobreviveram perambulando pelas ruas. Elas são jovens, negras, pobres e com filhos. Uma multidão de mulheres abandonadas. Chegaram à Penitenciária Feminina do Distrito Federal pelo confuso tipo penal “tráfico de drogas”, e por ali permanecerão alguns anos (…). Na multidão, estão as grávidas, as doentes, as velhas ou as muito jovens, as estrangeiras, as loucas e as líderes. Passei a buscar as histórias de mulheres no miúdo, as formas de viver e sobreviver entre as grades. Queria não mais fazer perguntas, só escutar, esquecer os números e recuperar as vozes. Há três anos, frequentava o presídio como pesquisadora de prancheta quando resolvi procurar a diretora com um novo pedido de permanência: “Me deixe entrar no pátio”, arrisquei àquela mulher cujas audiências não se estendiam além dos minutos da formalidade. “Não, você só pode ficar onde tiver escolta”, não houve respiro na resposta. Listou onde havia escolta, um coletivo de muitas mulheres e poucos homens de colete preto. Outras autorizações vieram, e foi assim que me preparei para conhecer as mulheres no singular….”

O Convite para o Evento por si só é o marco de um início de um Projeto que procura juntar cultura com Direito e promover a troca de saberes envolvendo estudantes e professores universitários e o mundo editorial tão rico que é a produção de livros no Brasil.

O prestígio acontecimento no mundo acadêmico jurídico no âmbito da UnB pode ser constatado por algumas fotografias do dia do lançamento do livro, que retratam a importância e estímulo que foi este primeiro “Diálogos com a Autora”, que teve intensa participação de uma plateia ávida por conhecer a pesquisa e saber mais sobre a vivência ímpar da estimada professora Débora Diniz, da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília, na sua profícua jornada no mundo cercado e privado de liberdade dessas mulheres entrevistadas e estudadas por ela.

 

debora-diniz-16debora-diniz-15debora-diniz-14debora-diniz-10debora-diniz-13debora-diniz-12debora-diniz-11debora-diniz-9debora-diniz-8debora-diniz-7debora-diniz-8